Nas viagens que faço pelo Brasil todo, sempre me preocupa o fato de que muitos profissionais trabalhando em fábricas de ração só ouviram falar vagamente sobre o assunto, não esclarecem e não fornecem treinamento sobre isso para o pessoal, não tomam nenhuma medida de prevenção , e o que e o mais espantoso : alguns não sabem que o pó em determinadas condições de concentração no ar , teor de umidade e fonte de ignição explode!

O pó de grãos e ração quando finalmente pulverizado , no limite de concentração no ar , e em presença de uma fonte de ignição é extremamente perigoso.

A fonte de ignição pode ser qualquer coisa , desde a presença de chama causada por um incêndio , até uma simples centelha de eletricidade estática causada pela movimentação de matérias primas dentro de tubulações e equipamentos.

As explosões podem ser sucessivas e se propagarem para outros silos ou máquinas de limpeza de grãos, pois a primeira explosão derruba o pó armazenado em cima de vigas e equipamentos , e o resultado é catastrófico devido às explosões sucessivas , com perdas de vidas , prejuízos ao patrimônio , e interrupção do processo de produção por longos períodos.

A condição de baixa umidade do ar e pó na concentração adequada é a receita quase que infalível para uma explosão de pó caso haja uma fonte de ignição com energia mínima suficiente para desencadear o processo.

Todo ano , no Brasil ou no mundo acontecem explosões de pó em unidades de processamento e armazenamento de grãos e fábricas de ração .   Não se deve subestimar a força de uma explosão de pó – em alguns casos , o efeito numa unidade industrial é muito semelhante aquele causado por um bombardeio aéreo como o que vemos nos filmes da Segunda Guerra Mundial.

A força da explosão de propaga em ondas de choque com a velocidade de até 300 m/ segundo portanto muito próxima da velocidade do som.

Um incêndio de pequeno porte pode causar uma explosão de pó , pois a presença de chama agita o ar , e coloca em suspensão o pó depositado sobre equipamentos e estruturas.

Uma pequena explosão de pó é o suficiente para gerar ondas de choque que colocam o pó existente em suspensão , causando assim explosões secundárias sucessivas de força imprevisível- e o efeito pode ser devastador em perdas de vidas , ferimentos por queimaduras graves e perda de bens.

Segue abaixo algumas fotos dos danos causados por explosões de pó:

1
Na foto vista acima, a explosão matou 14 pessoas e feriu outras 38.

2

Situações de acumulo de pó com as que são vistas abaixo são um tremendo risco de explosões de pó:

3
4

Para quem se interessar , sugiro ver uma pequena explosão de pós em ambiente controlado no link : www.youtube.com/watch?v=4X44xbuxJt

O que fazer para evitar?

A manutenção preventiva dos equipamentos mecânicos e elétricos , programa efetivo de limpeza diária de estruturas e equipamentos , avisos de proibição de fumar , utilização de protetores para lâmpadas , o uso de motores elétricos blindados e a conscientização constante do pessoal são os primeiros cuidados que se pode tomar.

Um exemplo de manutenção preventiva: a correia desalinhada de um elevador pode causar atrito entre as canecas e o corpo do equipamento- a explosão que pode acontecer se propaga até os silos…

A umidade do ar abaixo de 50% é critica para a ocorrência de uma explosão de pó.

O aterramento de equipamentos é fundamental para se evitar faíscas produzidas por eletricidade estática.  A instalação de para raios (SPDA) não é uma mera exigência chata do Corpo de bombeiros!

O controle de operações de corte , solda e esmerilhamento são fundamentais , e deve ser feito pelo gerente da operação e o pessoal de supervisão , com autorização formal de corte solda.

A instalação de filtros de mangas em lugares críticos (e a sua limpeza periódica) é uma boa maneira de reduzir o risco de explosões.

Cada silo deve ter um respiro na sua cobertura , dimensionado adequadamente para sua finalidade.

Moegas de carga e descarga, tuneis e galerias devem ter sistemas de captação de pó. Filtros acoplados a elevadores e redlers também são muito importantes, embora sejam pouco vistos na maior parte das instalações que eu conheço. Correias transportadoras devem possuir pontos de coleta de pó com sistema de limpeza por jato pulsante.

Os secadores de grãos devem ser por aquecimento indireto , sem possibilidade de espalhar fagulhas.

As instalações elétricas devem atender rigorosamente as normas técnicas vigentes- ligações improvisadas , tomadas sem proteção, chaves de acionamento descobertas devem ser banidas da fábrica.

Secadores devem ter sensores de temperatura que regulem (atuem) sobre a quantidade de ar aquecido que está entrando no equipamento.

A termometria nos silos de armazenamento é fundamental para se evitar temperatura excessiva que provoque o fenômeno de autocombustão do material.

As edificações e estruturas onde existem riscos de explosões de pó , devem contar com pontos de ruptura (alívios) conforme normas técnicas

Os elevadores de canecas representam estatisticamente um grande risco de explosão. Além da manutenção preventiva , a colocação de sensores de movimento no eixo que suporta a gaiola inferior da correia pode evitar uma explosão de pó caso ocorra o rompimento desta- o sensor irá desligar automaticamente a energia do conjunto moto redutor do elevador.

Proteção magnética eficaz para os moinhos – pedaços de metal quando se chocam com os martelos causam faíscas em ambiente cheio de pó.

As principais fontes de ignição que causam explosões de pó são , pela ordem:

  • Faíscas causadas por atritos mecânicos
  • Eletricidade estática, corte , solda , esmerilhamento sem cuidados
  • Sobre aquecimento de matérias primas e produtos

E por último , mas não finalmente , a conscientização e o treinamento contínuo de toda a Equipe é fundamental para o trabalho de Prevenção.

Abraço a todos , e SUCESSO!

CONTATO

Rua Napoleão Fares, 850 – Vale das Graças
Campinas – SP
CEP:13085-760

Telefone: (19) 3287-55547
Celular WhatsApp: (19) 99711-4738

E-mail: contato@raizerconsultoria.com.br

Skype: fernandoraizer1

FACEBOOK

Copyright © 2017 Raizer Consultoria – Todos os direitos reservados